22 de mar de 2009

Saiba como recuperar uma coloração.



Não tem jeito, você só vai conseguir uma coloração bonita e de aspecto natural em um salão profissional. Mas se você precisa apenas de um retoque na raiz ou mudar um pouquinho o tom, os especialistas acreditam que é possível sim ter um resultado satisfatório em casa.''O efeito da tintura em casa nunca será o mesmo da feita no salão. "Após o processo é necessário uma hidratação e nada como um especialista para indicar o produto correto." ''O melhor é usar os tonalizantes próximos à cor natural. "Se quiser mudar bastante a cor, é mais garantido procurar um profissional."


Agora, se você é daquelas mulheres que gosta de se aventurar na alquimia das cores, saiba que o processo de coloração não é tão simples como aparece na caixinha de algumas tinturas. Por isso, fique atenta aos possíveis erros que você pode cometer. E se já cometeu, saiba como consertá-los.


Desastre 1 Cabelo manchado

Se a tinta não for aplicada corretamente, é possível que seu cabelo fique manchado, com algumas partes mais claras, outras mais escuras, ou seja, completamente desigual. Isso acontece porque ao passar a tinta em casa, sozinha, muitas vezes não conseguimos alcançar todas as áreas do cabelo ou não passamos a tintura de modo uniforme. Outro motivo é que em alguns casos a tintura é colocada em todo o cabelo, quando na verdade era pra ser aplicada apenas para retocar a raiz. Para consertar, é necessário unificar a cor, deixando todo o cabelo em um tom só. O ideal é passar uma cor mais escura no cabelo.


Desastre 2 Fios esverdeados

Não é só o cloro que deixa os cabelos loiros com um toque verde, algumas colorações quando não são bem aplicadas também podem causar este efeito. Tinturas muito claras ou com pigmentos prateados passadas em cabelos já com tintura loira podem deixá-lo esverdeado. Nestes casos é provável que a pessoa tenha optado por uma coloração com base zero. O ideal para quem é loira é sempre escolher a base maior do que 1, ou seja, prestar atenção na numeração da tintura e preferir as que terminam com números acima de 1. Conserte o tom esverdeado limpando o comprimento com água oxigenada. Na raiz, coloque um tom mais escuro para dar um efeito dégradé.


Desastre 3 Raiz mais clara do que as pontas

Provavelmente você já viu alguém desfilando uma cabeleira castanha acobreada com a raiz bem vermelha. Acredite, essa não é uma nova tendência (aliás, nunca foi!). Trata-se simplesmente de um erro de coloração. Isso ocorre porque nossa raiz é mais sensível à coloração porque é um cabelo virgem. A tinta na raiz pega com mais facilidade e portanto para não cometer este erro você deve começar a aplicação pela nuca utilizando um pincel. Deixe agir por 20 minutos e depois passe a coloração no restante do cabelo, deixando por mais 10 minutos. O conserto é feito com uma cor mais escura somente na raiz. Em geral os especialistas recomendam que a raiz seja sempre mais escura do que o restante.


Desastre 4 Miscelânea de tintas

Se você tem o cabelo tingido de uma cor escura e agora resolveu que quer ficar loira de qualquer jeito, vá com calma! Tinta sobre tinta não tem o poder de clareamento. O ideal neste caso é fazer uma descoloração prévia e só depois partir para o tom de loiro desejado. Passando tinta clara sobre a tinta escura você não conseguirá clarear e ainda pode correr o risco de manchar a cabeleira. Uma boa solução é fazer balayage no comprimento e nas pontas para abrir o tom e igualar a tonalidade dos fios.


Desastre 5 Alisamento colorido

Todo cuidado é pouco quando o seu cabelo já tem química e você quer tingí-lo. Cabelos tratados com alisamentos ou permanentes não são compatíveis com tinturas que levam uma quantidade alta de amônia. Mesmo nos salões, quando o profissional fica sabendo que o cabelo é alisado, ele pára e analisa com cuidado o fio e o couro cabeludo porque sabe que o excesso de química pode ser fatal. A elasticidade do cabelo fica comprometida e o fio se quebra com facilidade porque fica poroso, com as escamas abertas. Por isso é imprescindível fazer uma mecha teste antes de sair aplicando tintura por cima do alisamento. Alguns tipos de alisamento já são compatíveis com tintura, portanto converse antes com o profissional que efetuou o alisamento e pergunte a opinião dele. Mas se você não pode esperar nem mais um momento para tingi-los, faça uma hidratação profunda e prefira um tonalizante sem amônia.


Desastre 6 Quase a mesma cor, marcas diferentes

Olhando a caixinha elas até parecem iguais, mas não é bem assim, se resolver trocar a marca da sua tintura ou se não encontrar a sua nas prateleiras, o melhor a fazer é procurar um salão. "Levar uma tinta parecida, mas de outra marca não vai funcionar porque cada marca tem um tom e nenhuma é igual à outra" Se você insistir pode ficar com o cabelo bicolor ou com variações de tom. O conserto neste caso é igualar a cor no cabeleireiro.


Desastre 7 Brancos imunes

Se você já chegou na fase em que precisa esconder os fios brancos certamente já cometeu este erro em casa. Não há nada mais desagradável do que gastar algumas horinhas colorindo o cabelo e após lavar, descobrir que os branquinhos chatos ainda estão no mesmo lugar, inalterados pela tintura e ainda por cima reluzentes como nunca! Pois é, de fato algumas tinturas não cobrem os brancos e como nossa experiência em tingir os fios é na base da tentativa e erro, nós só descobrimos o desastre após a aplicação. Se isso aconteceu com você, existe uma maneira de consertar: procure um profissional! No salão ele vai aplicar uma coloração base em todo o cabelo e essa coloração vai cobrir os brancos. Em seguida ele aplica o tom desejado por cima da tintura base e você sai de lá linda e feliz.


Desastre 8 Tinta descansada

Acredite se quiser, mas tem gente que guarda a sobra da preparação da tintura para aplicar no final do dia no cabelo da irmã ou da cunhada e tem também aquelas que preparam a mistura e somente duas horas depois decidem aplicá-la no cabelo. Sabe como é, o telefone tocou bem na hora H... Não cometa este erro básico, ao misturar tinta e a água oxigenada, a aplicação deve ser feita imediatamente, porque os reagentes químicos continuam a realizar suas ligações químicas e se demorar muito eles podem alterar a cor e aí você já sabe, o cabelo não vai ficar com a cor esperada.


Desastre 9 Excesso de tinta

Quando tingimos em casa, não usamos as técnicas e produtos corretos e com freqüência passamos tinta sobre tinta impossibilitando que nossas madeixas descansem de tanta química. O excesso de tinta pode ser um grande vilão dos seus fios. Como a química abre as escamas do cabelo e deixa o fio poroso, se não tomarmos cuidado e tratarmos adequadamente a cabeleira, os fios ficarão tão secos e opacos que vão lembrar uma vassoura. Para isso não acontecer é necessário fazer hidratações periódicas e tentar tingir no salão de vez em quando. e cabelos ressecados


Desastre 10 Pele malhada


Dos males o pior, como diriam nossas avós: manchar a pele tingindo o cabelo é até esperado quando colorimos os fios em casa. Ainda bem que consertar este pequeno desastre é muito fácil e leva apenas alguns minutinhos. Então anote: apague a mancha com a ajuda de sabonete e algodão úmido. Para evitar esse problema basta proteger bem a pele com sílica (aquele gel transparente que usa-se nos salões) e usar avental que evita manchas na roupa também.


0 comentários:

Postar um comentário

Visitas

HOTWORDS